DNA de marca: a gente fez e recomenda

Voamos longe para desenvolver o DNA da Woop e queremos compartilhar a experiência

Há poucas semanas, eu não fazia ideia do que poderia ser um DNA de marca. Para mim, a pequena sigla, quando mencionada, significava apenas o código genético dos seres vivos, aquele conjunto de informações que nos tornam únicos no mundo.

Quando a Eliane Doin, gestora de integração aqui da Woop, chegou falando em DNA de marca, fiquei curiosa. Como assim uma marca possui um DNA? O que ele pode representar para uma empresa?

Como a curiosidade mata o gato mas dá 7 vidas ao jornalista, fiz uma imersão para entender esse conceito – mas não precisei ir muito longe, já que a própria agência passou pelo processo.

Se você quer saber como foi a experiência dos gestores da Woop ao criar o próprio DNA e, o mais importante, como aplicar na sua marca e obter resultados surpreendentes, vem comigo!

GIF by Band - Find & Share on GIPHY

Exemplos são bastante didáticos e a gente adora eles. Por isso, vamos começar mencionando três grandes marcas que estão na liderança do mercado em que atuam: Coca-cola, Nike, Apple. De áreas distintas, o que elas podem ter em comum?

Todas comercializam muito mais do que produzem como mercadoria. Vendem seus valores, suas ideias, sua essência. Por anos a fio, continuam próximas dos próprios consumidores, compartilhando mais do que somente produtos e serviços: elas representam uma série de sensações que acabam sendo promovidas organicamente por seu público, se tornando itens-desejo.

E sabe por que isso é possível? Por que todas elas possuem o seu DNA de marca muito bem fundamentado e bastante claro. Isso quer dizer que elas têm plena consciência que seus valores estão além de uma simples lata de refrigerante, de um tênis de corrida ou de um smartphone, e trabalham isso com seus consumidores e com seus colaboradores.

Mas o que contém um DNA de marca?

 

Bem, assim como o nosso código genético, o DNA de uma marca contém todas as informações que compõe sua identidade e sua personalidade, quase como se a marca fosse um ser vivo mesmo, um indivíduo com seus atributos e qualidades. A Eliane Doin, que eu citei no início desse post e tem um blog maneiríssimo sobre o tema, é mentora e consultora de metodologia para criação colaborativa de DNA de empresas. Segundo ela, quando as características individuais da marca estão bem estruturadas e definidas, é possível criar laços que se traduzem numa conexão emocional com seus públicos de interesse, criando vínculos mais verdadeiros.

“Ele atua como um fio condutor, que reverbera o posicionamento, a proposta de valor, a essência e o propósito da marca, e apoia sua estratégia de comunicação integrada on e off-line”, afirma a gestora.

E por que isso é importante para a sua marca?

 

Bem, sem um DNA, é bastante possível que a empresa se veja, muitas vezes, perdida, sem rumo, sem um direcionamento claro do que representa para o mundo. O resultado pode ser desastroso e impactar de forma negativa o crescimento dessa marca.

Com uma identidade definida, dá para estabelecer um posicionamento no mercado para transmitir uma imagem forte e guiar as ações da empresa em todos os setores. Ao possuir uma identidade, uma “personalidade”, torna-se mais fácil mostrar aos seus consumidores por que você é a melhor opção de compra.

Esse cuidado em apresentar uma imagem singular vai repercutir também no ganho líquido de recursos. As marcas que adotam esse método conquistam um aumento de até 4 vezes no faturamento, de acordo com uma pesquisa apresentada no livro Firms Endearment. Agora você se interessou de verdade, não é mesmo?

Como criar o DNA?

 

Uma série de perguntas precisam ser respondidas durante o processo de elaboração do DNA. As respostas deixarão claro por qual motivo a empresa existe e qual o legado que se espera construir com o negócio. Dessa forma é possível trabalhar com um propósito, engajando pessoas e recursos.

De acordo com Doin, nossa mentora, o DNA de marca ajuda os gestores e líderes a serem mais humanizados, conciliando lucro com justiça social, competição, espiritualidade, eficiência e bem-estar.

“Tenho convicção que quando uma empresa cria, entende, se compromete e compartilha seu DNA, ela se fortalece de forma sustentável para preservar o seu lugar no mundo”, garante.

Mas o processo precisa ser totalmente colaborativo, feito a muitas mãos, para funcionar. Aqui na Woop, além dos gestores, representantes dos setores de criação e atendimento também fizeram parte da experiência.

Da imersão intensa entre quatro paredes, discutindo como a empresa quer e deseja ser vista, surgiu uma coluna espiral que reuniu todos os elementos que caracterizam o código genético da marca Woop. A série de reflexões permitiu uma união harmônica de tudo que diz respeito à organização, como o universo semântico, os atributos, os valores, a personalidade, a vocação, a essência, o posicionamento, o eixo da comunicação e, por fim, o slogan associado à marca.

dna-de-marca-2

Para Silene Wolf, outra gestora da Woop, elaborar o DNA da agência “foi uma das experiências mais ricas que já tive a oportunidade de participar. (…) Foi um trabalho profundo, gratificante, que despertou muitas emoções, e que como resultado apontou não somente nossa essência, mas também a direção para onde devemos seguir”, garantiu.

dna-de-marca-3

Essa direção foi compartilhada com todos os colaboradores da empresa, peças essenciais para que a teoria seja posta em prática. Durante a apresentação, ficaram claros os valores da marca, considerados o guia principal de conduta da empresa, como confiança, honestidade e ética.

dna-de-marca-4

Adotados em toda as atividades, sejam eles externas ou internas, esses valores permitem que a Woop ofereça, através de uma equipe comprometida e que pensa fora da caixa, soluções integradas e inteligentes, criando um relacionamento próximo e de confiança com o cliente.

É inspiração pura para ir cada vez mais longe com ideias que decolam.

Bem, além de termos ajustado as velas do nosso barco chamado Woop, sabe o que mais aconteceu com a gente depois do processo de criação do DNA? Nós ficamos SUPER ENTUSIASMADOS e com vontade de gritar para todo o mundo VEM FAZER O DNA DA SUA MARCA COM A GENTE!

Isso por que, além de termos passado pela experiência, nós temos a Doin, uma mega expert no assunto. Então, se você quer saber mais sobre como funciona o DNA de marca e como aplicar na sua empresa, manda um e-mail para a gente! Você vai descobrir como caminhar com um propósito, de que forma é possível reforçar e transmitir valores para tornar sua empresa admirada e como posicioná-la no mercado através do seu diferencial, ajudando a atingir os objetivos do seu negócio.

Sobre o autor

Francielle Buzzi

Jornalista, crossfiteira e mãe, ela é redatora do Núcleo Digital aqui da Woop :)

Gostou deste artigo?
Então assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo especial e GRÁTIS.