Case: Elaboração do Trendbook da Zanotti S/A

O universo do marketing possui uma série de ferramentas que podem ser exploradas para atingir um determinado público-alvo. Cada negócio exige uma forma de se comunicar, e o sucesso pode estar atrelado à identificação correta da ferramenta que irá atingir o seu público. Para a Zanotti S/A, maior empresa latino-americana de soluções em elástico, a divulgação de um trendbook com tendências de moda íntima tem sido a opção ideal para chegar até seu maior cliente: o setor têxtil, focado principalmente na produção de underwear e lingeries.

A revista, que tem duas versões anuais (verão/inverno), é publicada posteriormente em versões impressa e digital. O trendbook é o cartão de visitas da empresa, e precisa provar que a Zanotti está alinhada e pronta para oferecer recursos para esse mercado, além de fazer a ponte entre seus clientes e esse universo. A produção da coleção exclusiva de roupas íntimas que será apresentada no material é feita com a colaboração da WGSN, líder mundial em análises e previsão de moda. A intenção é transformar o investimento em pesquisa e tecnologia em inspiração para estilistas e indústria.

E onde entra a Woop nesta história?

Este ano, a marca nos convidou para fazer a elaboração completa do projeto. Dividido em etapas, o case passou por um amplo planejamento – este passo foi feito de maneira detalhada, com um cronograma de ações a serem executadas em tempo hábil para o lançamento.

Concepção do Trendbook

Para reforçar a imagem da Zanotti como comunicadora de moda, a agência imergiu nesse meio. Desenvolvemos o conceito que seria explorado nos temas e definimos os nomes das macrotendências em moda íntima, optando pelo inglês, idioma predominante na área.

trendbook

Também foi nossa responsabilidade selecionar os profissionais envolvidos na produção –  a seleção de modelos, fotógrafos e videomaker foi por nossa conta. O próximo passo foi desenvolver uma redação concisa, direta e moderna, casando com a diagramação, que passou por uma reforma. Para a diretora de arte da agência, Anne de Mello, valeu a pena dar alguns passos mais arriscados no padrão gráfico tradicional do trendbook. “Queríamos que ela fosse mais intuitiva e estruturada”, conta.

Ela afirma que este tipo de trabalho requer dedicação intensa de todos os envolvidos. “Nós damos a direção de arte do material, porém todo o trabalho é colaborativo. Cada fornecedor e o próprio cliente têm muitas ideias maravilhosas que precisam ser levadas em consideração”. Por isso, é importante contar com um setor de marketing exclusivo ou ter uma agência à disposição para a elaboração de um material tão complexo – dessa forma, especializada, o retorno do investimento em um trendbook é assegurado.

Quer conversar a respeito da elaboração de uma revista de tendências com a gente? Manda um e-mail 😊

Sobre o autor

Francielle Buzzi

Jornalista, crossfiteira e mãe, ela é redatora do núcleo Intelbras aqui da Woop :)

Gostou deste artigo?
Então assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo especial e GRÁTIS.